Menu

Evento poderá ser realizado na data da festa de aniversário da cidade.
Sindicato Rural afirma que teve prejuízo de R$ 500 mil na edição de 2013.
O futuro da Exposição Agropecuária de Itapetininga (SP), a Expoagro, ainda está indefinido. Na última quarta-feira (5), representantes do Sindicato Rural, entidade responsável pela organização do evento, reuniram produtores e entidades para explicar sobre os problemas enfrentados. De acordo com o secretário do sindicato, José Rosa Seixas, os prejuízos de mais de R$ 500 mil na edição de 2013 estão inviabilizando o novo evento.
Na reunião, o sindicato anunciou que não tem condições de realizar nem mesmo uma exposição técnica na data tradicional, que seria em abril. Em um primeiro momento, o evento seria realizado entre os dias 18 e 27 de abril, apenas com leilões, exposições de animais e máquinas, palestras e cursos para o setor do agronegócio. Sem shows musicais e atrações culturais seriam necessários R$ 260 mil. A prefeitura se dispôs a fazer um convênio e contribuir com a metade do valor, mas o sindicato não conseguiria arcar com o restante, por isso, já foi anunciado o cancelamento desse primeiro plano.
Seixas comenta que foram feitas reuniões com expositores e não se chegou a uma solução. “Consultamos os expositores em geral e não chegamos a nenhuma conclusão com fatores financeiros que dessem o suporte à exposição, mesmo com o apoio da prefeitura com o valor de R$ 130 mil”, diz.A Expoagro de Itapetininga completaria 45 anos de tradição. A nova proposta da prefeitura é fazer a feira técnica junto ao aniversário da cidade, no mês de novembro. O secretário de cultura, Antônio Marcos Policceno, explica que a verba recebida para secretaria não é suficiente para mais gastos com o evento em especial. “A cultura recebe R$ 3 milhões por ano. Desse total, R$ 2 milhões já estão comprometidos com pagamento de funcionários e outros pagamentos. O valor que sobre é de R$ 1 milhão para o ano. Com esse R$ 1 milhão realizamos os outros eventos como o carnaval. Neste ano foram destinados R$ 200 mil só para o carnaval. Temos também outros eventos culturais na cidade que são realizados com essa verba”, afirma.
Produtores rurais e representantes de entidades de Itapetininga lamentaram o cancelamento da festa na data tradicional. Para o produtor leiteiro José Eduardo Matuck, a situação é lamentável. “Realmente é uma situação lamentável se a exposição, uma das mais tradicionais do país, e que desde 1941 tem realizado suas exposições, deixar de ser realizada neste ano”, comenta.
Em 2013, a Expoagro teve 180 expositores. Mais de três mil animais movimentaram o Recinto Acácio Moraes Terra. O valor do evento foi de aproximadamente R$ 2 milhões. Agora a expectativa é de novas rodadas de negociação e conversas com a prefeitura para conseguir mais verba e realizar a exposição em novembro.
De acordo com o presidente do sindicato, Amauri Xavier, ainda serão realizadas novas reuniões para tentar buscar uma solução. “Nós acreditamos que possamos juntos, através de troca de ideias, colocar em prática o evento. A Expoagro não é uma festa. É um evento aonde se divulga novas técnicas, mostramos a nossa produção, a evolução da nossa produtividade. Isso contribuir para atrair indústrias, principalmente, a agroindústria que utiliza o nosso produto. Agora, se nós não fazemos isso, perdemos toda a força de mobilizar e contribuir com o município”, comenta.
Sindicato reúne produtores e expositores (Foto: Cláudio Nascimento / TV TEM)

 
Top