Menu

  Os agentes das unidades penitenciárias 1 e 2 de Itapetininga (SP) aderiram à greve da categoria na manhã desta quarta-feira (12). Segundo o sindicato, são quase 500 servidores parados. As unidades abrigam um total de 3.460 detentos de todo o estado que cumprem pena de 5 a 10 anos.De acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários de São Paulo (Sindasp-SP), durante a greve apenas os serviços essenciais serão mantidos. O recebimento de novos presos, visitas, escolta, transferências, assistência judicial e qualquer tipo de trabalho de pavilhão e de empresas vão ficar parados. Os detentos só serão liberados no caso de atendimento médico de emergência.Entre as principais reinvidicações dos servidores, segundo o sindicato da categoria, estão um reajuste salarial de 24,64%, referente ao periodo inflacionário dos anos de 2007/2012, um reajuste real de 5%, redução das classes (de 8 para 6), e aposentadoria especial com 25 anos de carreira.Segundo o diretor regional do Sindasp-SP, Francisco Roberto Ferreira, na última tentativa de negociação com o governo, a pauta foi rejeitada. Ainda segundo ele, enquanto não houve acordo, a greve vai continuar por tempo indeterminado.Nas outras penitenciárias da região a situação é normal.

Fonte G1
 
Top