Menu

  O vereador cassado e ex-radialista da Rádio Paulista FM, Rodivaldo Ripoli, foi condenado a indenizar o editor do jornal A Comarca, Alexandre Taniguchi em mais de R$ 7 mil, com juros de 1% ao mês. A ação foi movida depois que Ripoli proferiu uma série de frases injuriosas e difamatórias, atacando diretamente o jornalista – que possui ascendência oriental –, inclusive de forma preconceituosa e racista. O fato ocorreu em março de 2006, quando o réu apresentava seu antigo Jornal do Meio Dia na Paulista FM.Em sua defesa, Ripoli apresentou contestações na gravação do programa que foi entregue à Justiça para ser analisada. O radialista colocou em dúvida a gravação e afirmou que a gravação (mídia) oficial deveria ter sido ser entregue pela Rádio Paulista FM. Rípoli ainda destacou ter direito em proferir críticas e acrescentou que nunca teria citado o nome do jornalista – apesar dele ter feito claras menções à etnia específica do autor da ação.Segundo o juiz Fabrício Orpheu Araújo, a ação procede e destacou que a emissora é solidária em relação à responsabilidade pelos atos do seu empregado, no caso Rodivaldo Ripoli.O magistrado acrescentou ainda que, “censuravelmente cindiram (afastaram) as defesas apenas para se utilizar do prazo dobrado”. Para Fabrício Araújo, “não pode o Réu (Rodivaldo Ripoli) prosseguir de maneira impune exorbitando do direito de informar e criticar. A propósito, para isso que o instituto da indenização por danos morais apresenta suas vertentes punitiva e pedagógica, a fim de que o Réu seja instado a não agir desta maneira nos ulteriores casos, de molde a prejudicar a reputação alheia”.PEJORATIVO
O juiz destacou as ofensas de conteúdo racial proferidas por Ripoli contra o editor da Comarca, “o que consiste em inadmissível e inconsequente procedimento, não abrangido pelos direitos de crítica, informação e manifestação do pensamento, a reclamar sanção, afinal, despropositado que alguém se utilize de um microfone para dar vazão a sentimentos de vingança e ataque à honra alheia”.

Ainda segundo o juiz, “verificou-se excesso praticado pelo Réu e digno de reparação apenas e tão-somente na imputação retro, de modo que, atento às condições das partes e a repercussão e potencialidade lesiva dos comentários, entendo razoável e suficiente a fixação da indenização pelos prejuízos morais”.

SETENÇA
A ação foi julgada procedente e condenou tanto a Rádio Paulista FM como o radialista Rodivaldo Ripoli a pagar, a título de indenização por danos morais, o valor de R$ 7.240,00, devidamente atualizado e com juros de 1% ao mês a partir da data do ajuizamento da ação. Ambos foram condenados ainda ao pagamento das custas, despesas processuais, e honorários advocatícios. Cabe recurso da decisão.

Fonte.: Jornal a Bigorna
 
Top