Menu

 A Polícia Civil de Itaí (SP) instaurou inquérito para investigar se houve alguma negligência por parte dos agentes penitenciários ou participação de terceiros na fuga de dois detentos do regime semiaberto da penitenciária da cidade. Entre a manhã de domingo (2) e a tarde de segunda-feira (3), um peruano e um boliviano pularam um alambrado durante o banho de sol e estão foragidos.
De acordo com o delegado responsável pelo inquérito, Luiz Fernando Rotelli, o boletim de ocorrência foi registrado como evasão, portanto, o ato não é considerado crime. Se recapturados, eles voltam para regime fechado, mas não respondem criminalmente pela fuga.
Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), nos dois casos, os agentes da unidade tentaram, mas não conseguiram alcançar os detentos, que tomavam banho de sol . Eles teriam se escondido na mata que fica ao redor do complexo. A Polícia Militar foi acionada, fez  buscas no local,  mas não encontrou ninguém .
O cumprimento de pena em regime semiaberto é um benefício concedido por um juiz, depois que os presos cumprem parte da sentença. É um direito previsto na legislação com a intenção de ressocialização. Nesses casos, os detentos ficam na ala de progressão. A SAP destaca que, por se tratar de ala de regime semiaberto, os mecanismos de segurança não são tão rigorosos como os existentes nos estabelecimentos penais de regime fechado. A ala é cercada apenas por alambrados, não dispondo de vigilância armada.
A penitenciária de Itaí é a única no estado exclusiva para estrangeiros. A capacidade na área de progressão é para 108 presos, mas atualmente, abriga 135.
Até o início da noite desta quarta-feira (5), nenhum dos presos foi encontrado. A orientação é que os moradores entrem em contato com a Polícia Militar caso encontrem algum estranho, com sotaque estrangeiro na cidade.

Fonte.: G1


 
Top