Menu


 A Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira (8) o teor do depoimento prestado pelo médico de 48 anos que é investigado por omissão de socorro em Avaré (SP). Ele é indiciado por supostamente se negar a atender um paciente de 22 anos que sofreu um acidente de moto, chegou com vida no hospital e morreu na madrugada de 15 de setembro.Durante a oitiva, o médico afirmou que não entubou o paciente porque havia constatado que as pupilas dos olhos dele não atendiam aos estímulos, e que por isso havia sofrido morte cerebral. Segundo o indiciado, o coração do jovem ainda batia quando ele saiu da sala de emergência onde a vítima estava e foi até outra sala, onde estava uma mulher em estado grave vítima do mesmo acidente e que sobreviveu. O médico negou imperícia ou negligência no caso.
Outros envolvidos no caso também prestaram depoimento. É o caso do pai da vítima, de outro médico que estava de plantão e de sete enfermeiras que também trabalhavam no momento. As profissionais confirmam que o médico examinou o jovem, disse que nada mais poderia ser feito por ele e depois foi atender outras vítimas, inclusive pacientes de casos menos urgentes dentro do consultório.

FONTE  G1
 
Top