Menu

Nível da represa de Jurumirim se aproxima de mínimo histórico

Reservatório em Avaré atualmente está com 15,7% da capacidade.
Fato transforma cenário da represa e prejudica comércio local.

A represa de Jurumirim, em Avaré (SP), está perto de registrar o recorde histórico de menor nível de abastecimento. Segundo a concessionária responsável, nesta quinta-feira (20) o reservatório atingiu 15,7% da capacidade total, pouco mais de 1% do menor nível registrado: 14,4%.
O baixo nível da represa afeta os comerciantes que dependem do turismo. Os passeios de barco estão praticamente suspensos e o movimento em hotéis e restaurantes caiu. Em uma das marinas a água recuou tanto que a maior parte dos barcos está guardada na garagem. O motivo, segundo o dono do local, Glauco Lo Giudice, é que ninguém se arrisca a sair e ter a embarcação encalhada em tocos de madeiras submersos que apareceram após a redução no nível d'água. “O orçamento que fizemos é de aproximadamente R$ 70 mil. O corte será feito com quatro metros do que se encontra hoje em toda a extensão do canal”, conta

No mês de novembro, segundo a concessionária que administra o reservatório, atingiu o menor índice de volume de operação do ano: 15,5%. A falta de chuvas no último verão e também no inverno deixou um cenário que assusta os moradores.
Nem mesmo as chuvas do inicio do mês na região amenizaram a situação. Os bancos de areia são visíveis. No camping municipal as placas que alertam sobre perigo de afogamento já não são mais atingidas pela água. Em alguns pontos restaram só mesmo os troncos das árvores antigas.
 
Top