Menu

Número de furtos ao comércio dobra este ano em Itaí, aponta SSP




De janeiro a maio de 2015 foram 34 casos; em 2016, são 75 - alta de 120%.
Cidade tem 26 mil habitantes: 'Tive quer gastar com segurança', diz vítima.


O número de furtos dobrou entre 2015 e 2016 em Itaí (SP), apontam dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP). O município de 26 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), registrou 75 casos entre janeiro e maio dente ano; já em 2015 foram 34, isto é, o aumento foi de 120%. Segundo a Polícia Civil, os autores na maioria das vezes estão envolvidos com o tráfico de drogas.
O principal alvos dos criminosos são comércios no Centro. Entre eles está uma agência bancária furtada em 14 de abril. Outro exemplo é a bicicletaria do empresário Carlos Albuquerque, onde foram necessárias mudanças estruturais para evitar novos crimes. “Vim para trabalhar cedo, vi que estava quebrada a porta e tinham levado duas bicicletas. Eu tive que gastar com segurança: foi trocado o vidro e as grades para maior proteção”, conta

O diretor da Associação Comercial de Itaí (ACI), Flavio Martins, foi procurado pelos lojistas que pediram ajuda para solucionar o problema. “Fizemos reuniões, juntamos todas as possibilidades e apresentamos ao delegado juntamente com o prefeito e a Polícia Militar. Estamos tentando solucionar o problema o mais rápido possível. A falta de segurança e a falta da polícia no Centro da cidade é a reclamação.”
Os roubos também cresceram no mesmo período, de 7 para 13, aponta o SSP-SP. O comerciante João Delatore foi uma das vítimas. Dono de padaria há 25 anos, pela primeira vez ele passou por esse tipo de susto.
“Na hora de fechar o estabelecimento tive notícias, através do telefone, que o estabelecimento havia sido assaltado por dois assaltantes armados e de certa maneira agressivos. Mas graças a Deus não aconteceu nada de pior. Só foram prejuízos materiais”, afirma.
Policiamento
Segundo o capitão Marcelo Messias, da Polícia Militar em Itaí, a mudança do endereço da base para o Centro, como é pedido pelos comerciantes, não causaria efeito.
“Não afeta porque quem faz o policiamento são as viaturas. O posto policial serve de apoio administrativo e um centro de atendimento e despacho. Se a gente tivesse próximo do Centro, seria um centro de atendimento e despacho e a viatura estaria patrulhando os bairros centrais quanto os periféricos da mesma forma. Estamos fazendo operações diárias, foram em média 30 operações por mê
O delegado da cidade, Marco Aurélio Gonçalves Gomes, afirma que apesar do aumento todos os casos estão sendo investigados. Segundo ele, alguns suspeitos já foram identificados e presos. A maioria tem relação com o tráfico de drogas.
Com o auxílio das imagens de segurança e o depoimento de testemunhas a gente obteve êxito na identificação de diversos autores destes. Dentre eles, duas mulheres, seis ou sete adolescentes, seis ou sete homens maiores de idade. Então todas essas pessoas foram conduzidas à delegacia para prestar esclarecimentos e serão responsabilizados criminalmente pelos seus atos”, finaliza.
s até abril feitas no município” ameniza.

 
Top