Menu



Mulher diz que incêndio que destruiu casa foi provocado pelo ex: 'Me ameaça sempre'


Segundo a vítima Aline Cristina Sanches de Oliveira, há 15 dias ex-marido quebrou vários objetos da casa porque não aceitava fim do relacionamento. Mulher havia registrado ocorrência e pediu medida protetiva, que foi negada.

 A mulher de 24 anos que teve a casa destruída em um incêndio diz que a ação foi criminosa e suspeita que o ex-marido tenha ateado fogo no imóvel da Vila Martins, em Avaré (SP), na madrugada deste domingo (17).
A operadora de caixa Aline Cristina Sanches de Oliveira diz que o ex-companheiro não aceita o fim do relacionamento. “A gente estava junto há três anos, mas terminamos o relacionamento há dois meses. Faz uns 15 dias, ele quebrou minha casa toda e me ameaça sempre porque não aceita o fim do relacionamento”, lamenta.
“Eu acordei com a polícia me chamando. Eu estava na casa da minha mãe e falaram que a minha estava pegando fogo.”
A jovem registrou um boletim de ocorrência na Polícia Civil. A perícia.
Esteve no local e um inquérito deve ser aberto para apurar as causas do incêndio. O suspeito não foi encontrado.
cia esteve no local e um inquérito deve ser aberto para apurar as causas do incêndio. O suspeito não foi encontrado.
De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma equipe foi acionada por policiais militares que passavam pela Avenida João Vitor de Maria e constataram que.
Imóvel estavam em chamas, os bombeiros controlaram o fogo, mas a casa ficou destruída.
A equipe constatou que a moradora estava na casa da mãe com a filha dela. Ela contou à polícia que havia recebido ameaças do ex-marido e que na madrugada ele havia afirmado que ela não escaparia.
Ainda segundo a corporação, ela contou que há duas semanas o ex entrou no imóvel e danificou vários móveis. Com isso, a mulher registrou um boletim de ocorrência e pediu medida protetiva, que teria sido negada porque não teriam provas contra o ex.
A vítima diz que vai novamente entrar com um pedido de medida protetiva.
 A perícia técnica foi acionada e as causas do incêndio serão investigadas.




 
Top