Menu



Dados da CGU apontam recebimento indevido
De Auxílio Emergencial por parte de servidores públicos
Mais de mil servidores públicos que atuam em prefeituras da região de Itapetininga (SP) estariam recebendo o Auxílio Emergencial de forma indevida, de acordo com dados da Controladoria Geral da União (CGU).
São funcionários de 44 cidades da região que estariam recebendo a quantia e, no balanço divulgado pela CGU, Itapeva (SP) está no topo da lista com 230 funcionários públicos. Na sequência está Itapetininga com 104 e Buri com 83.
De acordo com o advogado Humberto Tibagi, é crime receber o valor sem ter direito e saber que a situação é errada.
“Ela pode ser enquadrada no crime de estelionato, com 1 até 5 anos de reclusão. Por ser contra os cofres públicos da união, a pena pode ser aumentada e é privativa de liberdade, cadeia”, explica.
É possível devolver os valores recebidos indevidamente pela internet, no site do Ministério da Cidadania. Já denúncias de casos de irregularidades envolvendo o recebimento do Auxílio Emergencial podem ser feitas pelo telefone 0800 707 2003.
Em nota, a Prefeitura de Itapeva disse que os dados referentes ao Auxílio Emergencial são controlados pelo Governo Federal e que, por isso, a administração municipal não teria acesso às informações.
A Prefeitura de Itapetininga disse que não recebeu dos órgãos de controladoria a listagem com nomes para verificação, uma vez que o levantamento da CGU se refere a servidores públicos de forma geral, sem especificar o setor.
entrou em contato com a Prefeitura de Buri, mas não obteve retorno.
 
Top