Menu

           

Após 7 horas de trabalho a equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Avaré localizou, na segunda-feira, 7, numa profundidade de 19 metros, o corpo da avareense que estava desaparecido após a lancha em que estava, naufragar nas águas da Represa Jurumirim. Mas afinal, quem é e como trabalha essa equipe de mergulhadores? O SITE foi atrás dessa resposta que quase ninguém sabe.

Durante a semana, a reportagem visitou a Estação do Corpo de Bombeiros de Avaré, onde descobrimos possuir uma das melhores, mais estruturada e mais bem preparada equipe de mergulhadores do Estado de São Paulo e, depois do que vimos, não temos medo de afirmar: uma das melhores e mais equipadas do país.

Com equipamentos de alta tecnologia, a equipe composta por 11 corajosos mergulhadores, em sua maioria de avareenses, dentre eles 3 irmãos, muito bem treinados e preparados, como o sargento Rogério de Campos, com 17 anos de experiência, o Corpo de Bombeiros de Avaré, atualmente sob o comando do Tenente Carlos Prandini, é referência indubitável.

Nossa região Sudoeste Paulista, conhecida como o cinturão verde do estado é banhado por grandes rios, como o Itararé, o Paranapanema e o Rio Pardo e precisa de fato, de uma grande estrutura de resgate e salvamento. Também temos a maior represa do Estado, a Jurumirim, que em alguns pontos chega a 40 metros de profundidade. Soma-se ainda a Represa Chavantes, ribeirões de águas limpas, lagoas e uma infinidade de açudes. Tudo muito belo e conservado, mas que esconde grandes perigos.

Banhistas sedentos para se refrescarem e em busca de diversão gratuita ao ar livre, esquecem dos riscos ocultos em meio a exuberância aquática. Marombas de até 1,5 metros, tocos, árvores submersas, correntezas e restos de estruturas de antigas pontes e de suas construções são alguns dos perigos. De acordo com os dados do Corpo de Bombeiros, de janeiro a agosto desse ano, apesar da pandemia, 8 pessoas morreram afogadas em Avaré e seu entorno.

Para atender a demanda numa região repleta de águas, a equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Avaré, realiza constantes e exaustivos treinamentos, sendo conhecedores das técnicas mais avançadas disponíveis para mergulho de risco e contam com praticamente todos os equipamentos necessários para atender não somente Avaré, mas toda a região e seu entorno.

Máscaras especiais de mergulho que possibilita o mergulhador conversar debaixo d’água, trajes especiais, motos aquáticas, barcos e lanchas de cascos rígidos e infláveis e uma viatura Land Rover 4×4, para levar os mergulhadores aonde for preciso, independente do terreno, torna a unidade avareense uma das mais equipadas do Estado.

Seguindo rigorosos e universais protocolos e detentores das mais modernas técnicas de mergulho, a Estação do Corpo de Bombeiros de Avaré, em seus 35 anos de atuação, nenhum mergulhador perdeu a vida durante o perigoso trabalho.

 
Top