Menu



Veado fêmea e prenha vai parar dentro de supermercado em Avaré

Depois de escapar de cachorros, animal acompanhou um carro por avenidas, cruzou a SP-255 e foi parar no local improvável.



 

 

O Corpo de Bombeiros de Avaré realizou nesta quinta-feira, 9, um resgate completamente insólito, seja pelo local, como também pelo protagonista. Segundo a corporação, um veado fêmea e prenha, acabou de forma incrível, parando dentro de um supermercado, localizado em plena e movimentada Avenida Paulo Novaes.


Segundo um dos bombeiros que atuou no resgate, uma mulher dirigia seu carro pela Avenida Mário Covas, quando o animal correndo de cachorros, entrou na frente do veículo. Ela adentrou a cidade passando por todo o complexo viário que dá acesso à SP-255, com o bicho em sua frente, até que ao passar pelo Pão de Açúcar, o animal resolveu entrar pelo estacionamento.


Conta uma das funcionárias da empresa que estava a equipe em reunião, num escritório ao fundo da loja, quando notaram via câmera de monitoramento um animal nada comum, a transitar pelo lado externo.


Segundo ela, houve a tentativa de manter o veado do lado de fora, mas o bicho acabou entrando dentro do supermercado.


Por ter cascos e o chão da loja liso, o animal não conseguia se equilibrar durante sua louca estadia pelos corredores do supermercado, contribuindo para que um funcionário com a ajuda de um cliente conseguissem imobilizá-la.


Com a chegada da equipe de bombeiros e do médico veterinário Dr. Fernando Carrano, da Clínica ZooPet, o lindo bicho foi sedado . Outro fato que deixou essa história ainda mais emocionante é que o médico atestou se tratar de uma fêmea e prenha.


O animal tanto pode ser um Veado-Campeiro, como também pode ser um Veado-Mateiro, ambos abitam outros biomas, inclusive o Cerrado paulista.


A diferença maior entre ambos é o tamanho, já que o Mateiro é praticamente a metade do tamanho do Campeiro, pesando em média 30 quilos. Ambas as espécies estão ameaçadas de extinção, principalmente por perda de habitat e caça.


A futura mamãe foi posta em uma caixa de transporte animal e levada até uma área rural do município. Depois de se recuperar da anestesia, ainda acompanhada pelo Dr. Fernando, com a caixa aberta, ela saiu saltitando rumo a liberdade, em local de mata abundante.

 

 

 

 











 
Top